sexta-feira, 25 de julho de 2014

São Francisco do Conde: População se despede da prefeita Rilza Valentim


  • Margarida Neide | Ag. A TARDE
    Enterro  da prefeita levou cerca de 5 mil pessoas às ruas da cidade -foto:reprodução

Rilza  tinha 52 anos e estava no 2º mandato  -foto:reprodução
Rilza Valentim morre aos 51 anos de anemia falciforme - Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE





São Francisco do Conde se despediu, nesta sexta-feira, 25, da prefeita Rilza Valentim, que morreu na quinta, 24, depois de dois dias de internamento no Hospital Aliança, por causa de uma anemia falciforme.
Cerca de 5 mil pessoas participaram do cortejo fúnebre pelas ruas da cidade. O corpo foi enterrado no início da noite, no Cemitério Canto da Paz. Os três filhos da prefeita, Rafaela, Rodrigo e Raiana, estavam presentes, além de autoridades políticas.
A prefeita sofria de anemia falciforme e passou mal durante a semana. Segundo o hospital, Rilza sofreu uma embolia pulmonar decorrente da doença e faleceu por volta das 17h30.
O velório aconteceu na Câmara de Vereadores do município, durante todo o dia, e atraiu milhares de pessoas. São Francisco do Conde parou para homenagear a prefeita. Informações da redação de atardeonline.

Porta-voz de Israel reage e afirma que desproporcional é 7 a 1

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Israel, Yigal Palmor, rebateu em entrevista ao Jornal Nacional, exibida na noite desta quinta-feira (24), as críticas feitas pelo governo brasileiro de uso "desproporcional" da força israelense na Faixa de Gaza.
Ele ironizou a declaração do Brasil e fez referência à derrota sofrida pela seleção brasileira por 7 a 1 em partida contra a Alemanha na semifinal da Copa.
 
CONFLITO EM GAZA
Combates são os mais graves desde 2012




"A resposta de Israel é perfeitamente proporcional de acordo com a lei internacional. Isso não é futebol. No futebol, quando um jogo termina em empate, você acha proporcional e quando é 7 a 1 é desproporcional. Lamento dizer, mas não é assim na vida real e sob a lei internacional", disse Palmor.
Na quarta (23), em nota oficial, o governo brasileiro classificou de "inaceitável" a escalada da violência na Faixa de Gaza e informou quechamou o embaixador em Tel Aviv "para consulta".
A medida diplomática de convocar um embaixador é excepcional e tomada quando o governo quer demonstrar o descontentamento e avalia que a situação no outro país é de extrema gravidade.
Nesta quinta, o jornal "The Jerusalem Post" publicou reportagem na qual Yigal Palmor questiona a retirada do embaixador e chama o Brasil de "anão diplomático".
Em reação, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Luiz Alberto Figueiredo, afirmou que, se existe algum "anão diplomático", o Brasil não é um deles.
Há muitos contatos diplomáticos sendo feitos [sobre cessar-fogo]. Infelizmente o Brasil não faz parte. O Brasil se afastou de todos os movimentos diplomáticos ao convocar seu embaixador"
Yigal Palmor, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Israel
Em entrevista à TV Globo, Yigal Palmor afirmou ainda que desproporcional seria deixar "centenas de pessoas mortas nas ruas de Israel".
Quase 800 palestinos, incluindo mulheres e crianças, e mais de 30 israelenses, entre estes 29 soldados, morreram em duas semanas de ofensiva de Israel contra a Faixa de Gaza.
O porta-voz destacou que o que desequilibrou o número de mortos na guerra foi o sistema antimísseis do país.
"A única razão para não termos centenas de mortos nas ruas de Israel é termos desenvolvido um sistema antimíssil e não vamos nos desculpar por isso. Se não tivéssemos esse sistema haveria centenas de pessoas mortas nas ruas de Israel. Isso seria considerado proporcional?", questionou.
Ao ser perguntado sobre se Israel vê possibilidade de um cessar-fogo com a iniciativa de discussão liderada pelos Estados Unidos, o porta-voz voltou a alfinetar o Brasil.
"Há muitos contatos diplomáticos sendo feitos. [...] Infelizmente o Brasil não faz parte. O Brasil se afastou de todos os movimentos diplomáticos ao convocar seu embaixador. Mas há outros países envolvidos. Um dia desses vai haver um cessar-fogo. A questão é saber quantas pessoas vão pagar com suas vidas pela teimosia e extremismo do Hamas."
Fonte:G1.com/reprodução

Educação: Inscrições para o SiSutec até hoje(25)



Termina hoje (25) o prazo de inscrição para o Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). Os interessados podem se candidatar pela internet, no site do programa. Lá também  é possível consultar a lista de cursos disponíveis. O Sisutec oferece cursos técnicos gratuitos em instituições públicas, particulares e do Sistema S.
Nesta edição serão ofertadas 289.341 vagas. Para concorrer, o candidato precisa ter concluído o ensino médio e feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado, sem tirar zero na redação. Pelas regras do Sisutec, 85% das vagas são destinadas a candidatos que cursaram o ensino médio em escolas públicas ou privadas, como bolsistas integrais.
Segundo o último balanço do Ministério da Educação (MEC), até as 19h de ontem (24), 276,2 mil pessoas estavam inscritas. Como cada candidato pode optar por até dois cursos, o sistema registrou 528,7 mil inscrições. O mais concorrido é o de técnico do trabalho, com 74,4 mil inscritos. Em seguida, aparecem os de  técnico em logística (61,9 mil), técnico em enfermagem (47,3 mil) e técnico em informática (35,1 mil).
O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 29 deste mês, e as matrículas dos alunos selecionados serão feitas do dia 30 deste mês a 1º de agosto. A segunda chamada será divulgada no dia 5 do próximo mês, e as matrículas estão previstas para os dias 6, 7 e 8. As vagas remanescentes serão disponibilizadas online para todos aqueles que fizeram o ensino médio, independentemente de terem feito o Enem.
O Sisutec foi criado no ano passado, como parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronetec). O processo seletivo do Ministério da Educação ocorre duas vezes por ano.
Fonte:DiáriodoPoder

quinta-feira, 24 de julho de 2014

STF determina retorno do desembargador Mario Hirs ao TJ -BA


                   
                                                       Desembargador Mario Hirs -  Foto:reprodução/google
O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu uma liminar para que o desembargador Mario Hirs, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), retorne ao cargo. O magistrado estava afastado das funções desde novembro do ano passado, por determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ele é acusado do pagamento indevido de R$ 448 milhões em precatórios, títulos da dívida pública reconhecidos por decisão judicial definitiva.
Na decisão, Lewandowski entendeu que o CNJ não concluiu o processo disciplinar aberto para investigar o desembargador em 140 dias, prazo máximo definido pela Resolução 135/2011, do próprio conselho, que trata da competência para investigar juízes. Além disso, um mês após o término do prazo, o afastamento foi prorrogado por mais 90 dias.
“A gravíssima medida de afastamento cautelar de um juiz de suas atividades jurisdicionais, ademais protegidas pela prerrogativa constitucional da inamovibilidade, sem a conclusão do feito administrativo disciplinar correspondente, no prazo regulamentar, só pode ser levada a efeito em circunstância extremas e devidamente justificadas, inclusive à luz dos princípios da razoabilidade da proporcionalidade”, disse o ministro.
De acordo com um relatório de inspeção feito pelo CNJ no tribunal, em abril do ano passado, foi constatado o pagamento de R$ 448 milhões a mais em relação ao valor que deveria ser pago em precatórios. Na época, o corregedor nacional de Justiça, Francisco Falcão, entendeu que a análise do processo e da documentação revelavam indícios de irregularidades. Na época dos fatos, o desembargador ocupava a presidência do tribunal.
Apesar da decisão favorável, Mario Hirs vai continuar respondendo ao processo na corregedoria do conselho. Além dele, a desembargadora Telma Laura Silva Britto responde a processo disciplinar no CNJ pelas supostas irregularidades no pagamento dos precatórios.
A defesa dos acusados alegou no CNJ que eles não foram responsáveis pelo pagamento, Segundo os advogados, o cálculo dos pagamentos era feito pelo do setor responsável.  
Fonte:André Richter/Agência Brasil/diáriodopoder

Morre a Prefeita de São Francisco do Conde aos 52 anos

A prefeita de São Francisco do Conde, Rilza Valentim (PT), morreu na noite desta quinta-feira (24). Segundo informações, ela estava internada no Hospital Aliança e faleceu na unidade. O vice-prefeito da cidade, Evandro Almeida (PP), deve assumir o comando do município.
Segundo informações do PT, a prefeita sofria de anemia falciforme e passou mal durante a semana, morrendo na noite de hoje. Ainda não há informações sobre o sepultamento.
No último dia 17, ela participou com outros prefeitos e com o governador Jaques Wagner da primeira reunião do Colegiado da Entidade Metropolitana da RMS.
A prefeita foi reeleita em 2012 e ainda tinha mais 2 anos do segundo mandato pela frente.
Rilza, que era natural de São Francisco do Conde, tinha 52 anos. Ela deixa três filhos.
Rilza foi professora de Química e começou sua carreira na vida pública ao assumir a Secretaria Municipal de Educação de São Francisco do Conde. Depois ela foi eleita vereadora para dois mandatos e em 2008 foi eleita prefeita.
A prefeitura de São Francisco do Conde mantinha um programa de assistência aos portadores de anemia ou traço falciforme desde o início da sua gestão.
Filho preso

O filho de Rilza, Rodrigo Valentim, foi preso este ano depois de atropelar e matar uma idosa na avenida Paulo VI. O inquérito da Polícia Civil segue normalmente, com Rodrigo em liberdade. "A investigação segue e nós vamos apresentar a defesa, todos os fatos, as razões", disse na época o advogado da jovem. "Ele está muito abalado, muito sentido, sobretudo pela família da vítima", acrescenta, dizendo que Rodrigo está com a família no momento.

Fonte:CorreiodaBahia/reprodução

Pesquise

Carregando...