segunda-feira, 29 de agosto de 2016

NO CONGRESSO: DILMA RESPONDE AS PERGUNTAS DOS SENADORES

A presidente afastada Dilma Rousseff discursou na manhã desta segunda-feira (29) no Senado durante a fase final do processo de impeachment. Ela é acusada de ter editado em 2015 decretos de crédito suplementar sem autorização do Congresso e também de ter usado dinheiro de bancos federais em programas do Tesouro [as chamadas pedaladas fiscais]. A petista foi afastada da presidência da República pelo Senado há mais de 100 dias, e assumiu interinamente Michel Temer.
Na sessão história desta segunda, Dilma também responde a perguntas dos senadores. Cada parlamentar terá até cinco minutos para fazer perguntas. O tempo de resposta de Dilma é livre e não será permitida réplica e tréplica. Dilma também poderá deixar de responder às indagações dos parlamentares. Mais da metade dos 81 senadores já se inscreveram para questionar Dilma.
Na última semana, o Senado ouviu os depoimentos das testemunhas de defesa e de acusação do processo. Comanda as sessões o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski.
A sessão do Senado é acompanhada no plenário por cerca de 30 convidados de Dilma. Entre eles estão o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do PT, Rui Falcão, do PDT, Carlos Lupi, vários ex-ministros do governo, além de assessores e outras pessoas próximas. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), colocou à disposição da acusação de Dilma o mesmo número de cadeiras que disponibilizou para a petista.
A expectativa é de que a sessão se estenda até parte da noite. Os senadores que apoiam o impeachment garantem que não haverá enfrentamentos, mas que irão fazer todos os questionamentos. Eles entendem que o comparecimento da presidenta afastada ao plenário não mudará os votos dos senadores.
Os parlamentares contrários ao impeachment, no entanto, acreditam que a fala dela vai mudar votos. O senador Lindberg Farias (PT-RJ) disse que os aliados de Dilma estão depositando todas as esperanças no depoimento. “Acho que vai ser um dia em que o Brasil vai parar. Acho que a presidenta pode mostrar ao país que está sendo vítima de uma injustiça e que não há crime de responsabilidade. Acho que é um dia que pode virar o jogo”, afirmou.
FONTE:msn/ESTADÃO

Bahia: Camaçari registra nove assassinatos no fim de semana

Nove jovens foram assassinados no fim de semana em Camaçari
Essas três jovens foram assassinadas - foto:reprodução
Uma onda de homicídios aterroriza o município de Camaçari, na região metropolitana de Salvador, neste final de semana. Depois do triplo homicídio de adolescentes na sexta-feira, no bairro de Nova Vitória, e o assassinato de um jovem de 21 anos, que foi sequestrado durante a execução das garotas, sábado (27), neste domingo (28) quatro pessoas foram assassinadas.
O bairro de Nova vitória voltou a ser aterrorizado por homicidas na tarde deste domingo (28). De acordo com a Central de Polícia (Centel), um homem e uma mulher foram assassinados por disparos de arma de fogo espalhando mais pânico no local. Ainda de acordo com as informações da Centel, mais duas pessoas foram assassinadas em outros pontos da cidade na manhã de hoje, somando quatro homicídios neste domingo, e oito no final de semana.

fonte:Bocão News.

domingo, 28 de agosto de 2016

Educação: Governo Temer suspende programa Brasil Alfabetizado


imagem:reprodução

Com uma das piores taxas de analfabetismo da América do Sul e sem cumprir compromissos internacionais na área, o Brasil interrompeu o programa federal que ensina jovens e adultos a ler e escrever, de acordo com informações publicadas pelo jornal Folha.
 
Segundo a publicação, ao todo, 13 milhões no país não sabem decifrar nem um bilhete simples, o equivalente a 8,3% da população com 15 anos ou mais. Esse contingente era alvo do Brasil Alfabetizado, executado por Estados e municípios com verba do governo federal.
 
Ao jornal, o Ministério da Educação afirma que o programa está em execução, mas prefeituras e governos estaduais relatam um bloqueio no sistema da pasta que impede o cadastro de alunos -o que inviabiliza o início de novas turmas.
 
Ainda de acordo com a reportagem, a interrupção do programa foi confirmada pelo ministério a uma cidadã que o questionou sobre o tema por meio da Lei de Acesso à Informação. "Até o momento não há previsão de reabertura do Sistema Brasil Alfabetizado para ativação de novas turmas", respondeu, em junho, a pasta chefiada pelo ministro Mendonça Filho (DEM).
 
Atualmente, só os alunos cadastrados antes desse bloqueio do sistema estão frequentando as aulas. De acordo com o ministério, são 168 mil no atual ciclo, iniciado em outubro do ano passado. O número explicita o encolhimento do programa. Relatórios da pasta mostram que, até 2013 (dados mais recentes), eram ao menos 1 milhão de atendidos ao ano.
 
Questionados pelo jornal sobre onde estão os 54% dos analfabetos do país, sobre a situação do Brasil Alfabetizado, sete dos nove Estados da região responderam, e relataram, no mínimo, expressiva queda de atendimento desde o bloqueio do programa e, nos piores casos, o fim dos cursos de alfabetização. Os governos de Piauí, Rio Grande do Norte e Bahia também relataram redução e descontinuidades dessa ação. 
 
O Ministério da Educação afirma que o Brasil Alfabetizado "está mantido e encontra-se em execução". Diz que está iniciando a preparação de novas turmas, mas ainda não há uma data para que isso aconteça.
 
Por meio da assessoria, a pasta declarou ainda que as turmas atuais do programa foram abertas em outubro de 2015 e têm duração de oito meses. No atual ciclo, informa, são 17.445 turmas com 167.971 alfabetizandos.

fonte:Folhapress
 

sábado, 27 de agosto de 2016

CONFIRA AS MELHORES FACULDADES DE DIREITO DA BAHIA, SEGUNDO A OAB

                       Imagem: reprodução
A OAB Nacional divulgou o resultado da 5ª edição do seu Selo de Qualidade, que traz os 139 cursos recomendados. Recebem o selo instituições de ensino superior com altos índices de aprovação no Exame de Ordem Unificado e de aprovação no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes).
Dos 1,3 mil cursos de Direito do Brasil, apenas 10% receberam o Selo OAB Recomenda, cujo objetivo, segundo o presidente nacional da Ordem, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, é estimular a qualidade do ensino jurídico no país.
No nosso Estado,aparece no topo da lista a UNEB - Campus da cidade de Camaçari. Confira a lista abaixo.
Bahia:
Camaçari - Universidade do Estado da Bahia – UNEB
Feira de Santana - Faculdade Nobre de Feira de Santana – FAN
Feira de Santana - Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS
Ilhéus - Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC
Juazeiro - Universidade do Estado da Bahia – UNEB
Salvador - Faculdade Baiana de Direito e Gestão - 
Salvador - Universidade do Estado da Bahia – UNEB
Salvador - Universidade Federal da Bahia –  UFBA
Salvador - Universidade Salvador - Unifacs - Campus Iguatemi
Valença - Universidade do Estado da Bahia – Uneb
Vitória da Conquista - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB
Para conhecer a dos demais Estados da federação, clique no link abaixo:
Fonte:Revista Exame.com c/ adaptações

EUA: Trump diz que vai expulsar imigrantes ilegais no primeiro dia de mandato


foto:reprodução

O candidato republicano à Casa Branca Donald Trump vinculou neste sábado a imigração clandestina ao desemprego nos Estados Unidos e prometeu expulsar centenas de milhares de pessoas que residem ilegalmente no país já no início de seu eventual mandato, que começaria em janeiro de 2017.

"No primeiro dia, expulsarei rapidamente os imigrantes criminosos deste país, entre eles centenas de milhares que foram postos em liberdade sob a administração Obama-Clinton", declarou o candidato republicano às eleições de novembro em ato organizado em Iowa (centro-norte) pela senadora republicana local Joni Ernst.

Trump insistiu em seu projeto de construir um grande muro na fronteira com o México e em seu plano de reforçar os controles para localizar os imigrantes ilegais que tentarem se beneficiar da previdência social ou os estrangeiros que permanecerem sem visto em território americano.

"Se não controlarmos as datas de expiração dos vistos, nossa fronteira permanecerá aberta, é simples assim", afirmou.

O magnata comprometeu-se a anular os decretos do presidente Barack Obama, que regularizaram de forma temporária a residência de milhares de imigrantes e prometeu deixar os policiais fronteiriços "finalmente fazer o trabalho para o qual foram recrutados".

Ele repetiu sua convocação ao eleitorado negro, lançada há vários dias. Após descrever a pobreza que afeta a comunidade negra e lembrar a morte de uma jovem mãe de família atingida por uma bala perdida na cidade de Chicago, Trump perguntou ao público: "O que têm a perder?".

Segundo afirmou, só uma nova política econômica e uma mudança de dirigentes permitirão resolver os problemas que afetam os negros americanos, enquanto a expulsão dos imigrantes ilegais permitiria absorver o desemprego.

"Cada vez que um cidadão negro ou qualquer cidadão perde o seu trabalho por causa de um imigrante clandestino, os direitos destes cidadãos americanos são absolutamente violados", afirmou.

Fonte: APF através UOl/reprodução

Pesquise

Carregando...